Segunda Lei das Ordens do Amor: Ordem ou Hierarquia

Segunda Lei das Ordens do Amor: Ordem ou Hierarquia

Essa lei mostra nosso lugar no mundo, e que esse lugar nos é dado no momento em que chegamos aqui, no momento tomamos a vida através dos nossos pais. Para explicar, verifique, qual é o seu lugar na sua família de origem? Você é o primeiro filho, o segundo, o caçula? Esse é seu lugar!

Tudo tem seu lugar

Primeiro você é filho dos seus pais, eles vieram primeiro, são os grandes! E, em relação aos irmãos também temos o nosso lugar de acordo com nossa chegada nesse mundo, nesse sistema. Essa lei quando violada também traz muitas consequências para o clã familiar, se um irmão mais novo quer tomar o lugar do irmão mais velho, pois se acha melhor, mais inteligente, mais capacitado, ficará fora de ordem e pagará um preço. Se eu me caso com um homem que já teve outro relacionamento e me coloco melhor, mais importante, nessa arrogância, estabeleço uma desordem e terá um preço, o qual, muitas vezes, será uma filha dessa nova relação, por exemplo, que se identificará com a primeira mulher do seu pai, reivindicando o lugar desta primeira parceira. Como isso pode acontecer? Essa filha pode fazer sintomas, e quando colocamos a constelação é mostrado qual é a dinâmica e a possível solução, a qual é dar a essa mulher que veio primeiro na vida deste homem o seu lugar, e este homem agradece no seu coração a essa mulher por tudo como foi, e essa nova esposa então, pode assumir o seu lugar, daquela que veio depois, e que só pode estar ali agora, pois a parceira anterior permitiu, quando liberou esse homem. Lembrando, que cada caso é um caso! Aqui estamos apresentando somente exemplos, afim de facilitar a compreensão.

 

Será que eu respeito a Lei das Ordens?

 

De acordo com os ensinamentos de Bert Hellinger, quem não sabe seu lugar na sua família, no seu sistema, não encontra seu lugar no mundo! E isso se reflete em todos os aspectos da nossa vida, desde relações de amizade ao trabalho, entre outros.
Portanto, a postura que devemos ter, é de sempre respeitar o nosso lugar de chegada no sistema familiar ao qual pertencemos, assim como na empresa que trabalhamos, com as relações afetivas, amigos, etc. Isso nos trará mais força para seguir na vida com mais leveza e nos permitimos assim, ter sucesso.

 

Quer saber se você respeita a Lei da Ordem? Então, respondas as questões abaixo e tire suas conclusões:

1. Consegue olhar com respeito para aqueles que vieram antes de você na sua família? Ou fica somente no julgamento de seus comportamentos ou atitudes negativas? 

2. Toma partido em relação aos seus pais, ficando a favor de um e contra o outro?

3. Vê seu pai ou sua mãe como menores ou fracos, incapazes de resolverem seus problemas, chegando ao ponto de querer resolver por eles, mesmo quando não lhe pedem ajuda? 4. Em relação aos irmãos, se os tem, acredita ser mais importante, tendo mais direitos que eles?

5. Assume para si o papel de seus pais em relação a ajudar um irmão mais novo? Se percebe mais “capacitado” que seus pais?

6. Julga-se mais importante do que os filhos do primeiro casamento do seu marido ou esposa?

7. No trabalho, olha com respeito para os que vieram antes de você? Reconhece a importância deles na empresa, do quanto contribuíram e contribuem?

8. Tem dificuldade de relacionamento com quem está acima de você hierarquicamente no trabalho, na empresa?

 

“Muita gente julga que o amor tem o poder de superar tudo, que é preciso
apenas amar bastante e tudo ficará bem. (…). Para que o amor dê certo, é
preciso que exista alguma outra coisa ao lado dele. É necessário que haja o
conhecimento e o reconhecimento de uma ordem oculta do amor. ”

Bert Hellinger

Adriani L Buche

O Equilibrio entre o Dar e o Tomar

O Equilibrio entre o Dar e o Tomar

Essa lei é bem clara nas relações de casal, quando ela é respeitada, a relação entre homem e mulher cresce, se eleva, se desenvolve, se
fortalece, no entanto, quando é desrespeitada, nem que seja por um dos parceiros, a relação desmorona, não aguenta, e se mesmo assim o casal resolver seguir juntos, será um relacionamento difícil, com muitos conflitos e dor.

 

Numa ralação de casal, por exemplo, mas serve para todas as relações,seja de trabalho, de amizade e outros, quando um dá muito, faz muito pelo outro, entrega demais, não dando a oportunidade de o parceiro também entregar algo para equilibrar, geralmente esse que recebe muito vai embora, pois não aguenta o peso. Dessa forma, nas nossas relações devemos entregar, mas também receber, ou seja ,ora entrego ora recebo, e trocasse as posições, onde quem deu agora recebe, dando aoportunidade para quem recebeu também dar, sendo que esse movimento entre dar e tomar, nutre as relações, pois, principalmente na relação de casal, esta precisa ser uma relação ombro a ombro, relação entre iguais, pois se um dá muito e o outro só recebe, aquele que só entrega fica grande, superior e o outro se sente devedor, inferior, e isso a relação não suporta. Então o equilíbrio entre o dar e o tomar é muito importante nas relações.

Mas quando ocorre o desequilíbrio, o que fazer?

Por exemplo, se um homem trai a sua esposa e ela simplesmente o perdoa, ela fica superior ao marido, prejudica muito a relação. O que pode fazer, é aquilo o que chamamos de “vingancinha”, isto é, essa mulher terá que ter uma compensação para continuar na relação; ela pode por exemplo estourar o cartão de crédito do marido (só um exemplo). Se para ela isso faz equilibrar, ela se sente vingada, tudo flui, no entanto se ela fizer algo ainda pior do que o marido, a relação não se mantém, pois gera uma disputa de quem pode mais.

Portanto, se no positivo a troca na relação deve ser: eu entrego um tanto, o outro recebe e depois entrega um pouquinho mais, no tanto que o parceiro da conta de retribuir depois, isso é uma relação de iguais. Já quando acontece algo entre o casal no negativo, a devolutiva deve ser um pouco menor, na quantia que fica bom para os dois, dessa maneira a relação pode seguir adiante, caso contrário a relação perde a força.

Falando nisso…

Falando ainda dessa terceira lei, a única relação que não há possibilidades de equilíbrio é entre pais e filhos, pois estes serão sempre os grandes e os filhos os pequenos, ou seja, essa é uma relação desigual, pois não temos como devolver a vida que nossos pais nos deram, não tem nada maior do que a vida. Uma possibilidade de agradecer nossos pais pela dádiva da vida é fazendo a nossa vida, tendo os nossos filhos, fazendo algo de bom com a vida que tomamos de nossos pais, seja da forma que foi, do jeito que eles deram conta. O mais importante eles nos deram: A vida! E issonão tem preço!

Um texto de Adriani L Buche

Aromaterapia para Corpo e Emoções – cuidando do ser integral com perfumes terapêuticos.

Aromaterapia para Corpo e Emoções – cuidando do ser integral com perfumes terapêuticos.

Respirar

A primeira coisa que fazemos ao nascer: RESPIRAR. E logo nos colocam no colo da mãe PARA SENTIR E PRESENCIAR SEU CHEIRO. E quando ainda nem sabemos caminhar já sabemos o que é estar seguro e o que é estar bem PELO CHEIRO que está ao nosso redor. Instinto? Algo Naturalmente GRANDIOSO está em nosso olfato. E quando digo olfato vai muito além de NARIZ. É sensação, é resposta neurológica, é instinto e é racional. E sendo tão primoroso devemos utilizar algo à altura: Aromas e óleos essenciais naturais e puros com suas moléculas fitoquímicas e composição aromática podem provocar alterações de humor, de comportamento e promover cura e prevenção de patologias.

Físico x Emocional

E pra quem acha que emocional não interfere no físico aí vai: medo não aumenta micção (xixi), ansiedade não dá dor de barriga? Nervosismo não faz suar frio? Preocupação não tira o apetite? Estresse não causa insônia? É o corpo físico decodificando e traduzindo respostas do nosso emocional. Então É AÍ QUE ENTRA A AROMATERAPIA: atuando na causa para resolver a consequência DE FORMA EXCLUSIVA E MOLDADA PARA CADA PACIENTE, porque a causa de estresse e ansiedade em um nunca será a mesma em outras pessoas. Uma anamnese detalhada com foco emocional e fisiológico é que garantem o sucesso da terapia e suas infinitas combinações de aromas. É a arte do perfume natural trazendo curas deliciosas. O terapeuta define o tratamento e o paciente RESPIRA DELICIOSAMENTE se sentindo amparado, protegido e com respostas físicas e emocionais expressivas, seguras e eficazes.

No cérebro atuam em questão de segundos via nervo olfativo e quando as moléculas fitoquímicas chegam aos pulmões entram na corrente sanguínea e atuam também nos órgãos e tecidos onde são necessários. TUDO ASSIM, BEM SIMPLES! APENAS RESPIRANDO 

As Três de Leis do Amor

As Três de Leis do Amor

Origem

As três leis do Amor foram desenvolvidas por Bert Hellinger, um alemão que irá completar 93 anos dia 16 de dezembro, o qual viveu muitas coisas, desde ser recrutado para a 2 Guerra aos 17 anos de idade, onde acabou sendo prisioneiro por um ano, também se tornou padre aos 20 anos por vontade própria, foi missionário da igreja católica na África, onde conviveu por 16 anos com os Zulus, tribo africana, sendo que concomitantemente foi pároco, diretor de escola e educador.

Nessa tribo, Bert percebeu dinâmicas diferentes da nossa sociedade, como reverenciar os mortos, como as mães zulus tratavam seus filhos, como alguém era tratado quando fazia algo de “errado”, enfim, isso tudo somado aos conhecimentos de psicanalista e psicoterapeuta de família, terapeuta corporal , entre outros, levaram Hellinger a desenvolver as constelações familiares tendo como espinha dorsal as Três Leis do Amor, também conhecidas como Leis Ocultas ou Leis da Vida, que são: PERTENCIMENTO; HIERARQUIA/ORDEM E EQUILÍBRIO (entre o dar e o receber/tomar).
Segundo Bert, essas três leis atuam em nossas vidas assim como a lei da gravidade, ou seja, se acreditamos ou não nessas leis sistêmicas, concordamos ou não com elas, assim mesmo regem todas as nossas relações. Então, se dentro de nosso sistema familiar e na vida seguimos estas leis, nossas relações fluem de forma leve e nossa vida é tranquila, porém se negamos as leis, não temos uma visão a partir dessas três leis, nossa vida será de muito esforço, com dor, sofrimento, sintomas, mortes precoces, e assim por diante.

Vale lembrar que essas leis não acontecem separadamente, elas estão interligadas, mas aqui foram citadas na ordem de primeira, segunda e terceira lei para ficar mais didático, sendo que neste artigo falaremos sobre a primeira lei, deixando para os artigos posteriores as outras duas leis.

Lei do Pertencimento

A primeira lei: Lei do Pertencimento – Essa lei diz que quem uma vez fez parte do sistema, têm o direito de pertencer, tem o seu lugar no sistema familiar. Isso independe do que a pessoa fez ou deixou de fazer, de quem ela foi ou deixou de ser, ele tem o seu lugar, pertence. E quando essa lei é violada? Como acontece? Quais as consequências?
As leis de forma geral, podem ser transgredidas consciente ou conscientemente pelos integrantes do sistema, na grande maioria das vezes é inconsciente.

Para exemplificar, imaginemos a seguinte situação: Tenho um avô que foi um assassino, então eu decido que não falo sobre ele, não conto para meus filhos desse bisavô, nem para meus netos, ou seja, faço exclusão desse avô, pois julgo as atitudes, a forma como ele fez, e assim fazem todos as pessoas do sistema; essa exclusão é consciente, decido excluí-lo, pois não concordo ou tenho vergonha do fato. Mas a exclusão também pode ser inconsciente, por exemplo, quando ocorre abortos e que não são contados, não são falados, ou então, nos relacionamentos de casal, quando o homem vai para outra mulher, colocando essa segunda esposa no lugar da primeira, “esquecendo” que antes desta teve outra lá. Em todos esses exemplos de exclusões acarretam para os integrantes desse sistema muitos emaranhados, ou seja, confusões que causam desequilíbrios que são ou serão sentidos por, geralmente, aqueles que vem depois no sistema, pois são o elo mais fraco. Esses emaranhados se mostram das mais variadas formas desde doenças, depressão, desequilíbrio emocionais, sintomas, mortes precoces, mortes violentas, acidentes, etc.

Portanto é necessário fazer a inclusão desse integrante, devolvendo a ele seu lugar no sistema, sendo isso o que a constelação faz, mostrando ao cliente que essa inclusão deve ser feita na alma e não somente no mental, pois as constelações familiares são fenomenológicas, ou seja, são percebidas muito além do racional, é na alma!

Ou seja, quando damos um bom lugar no nosso coração a alguém que pertence a nossa família ou que faz parte de nossas relações, e que não era visto, e decidimos incluir, olhar, assim damos também lugar ao equilíbrio e apaziguamento em nossa vida.

Detox Facial, aprenda a limpar a pele de maneira eficaz e profunda.

Detox Facial, aprenda a limpar a pele de maneira eficaz e profunda.

Você parece sempre cansada e pele do seu rosto não ajuda?

Você sabia que demaquilante não é suficiente para retirar o excesso de poluição e maquiagem,
e ainda que mesmo aqueles produtos para rugas, marcas de expressão, hidratação, proteção
solar e outros deixam resíduos sobre a pele?

Trate bem sua pele, as vezes só removedor de maquiagem não é suficiente!

Pois é, mesmo com todos esses cuidados ainda precisamos nos preocupar em como fazer a
pele respirar com a retirada total destes resíduos, para isso existe a detox facial.

Venha fazer um detox facial!

Esse tratamento promove a limpeza profunda da pele, eliminando além de todas as impurezas
citadas as células mortas, desintoxicando a pele. Deixando a pele imediatamente mais clara,
iluminada, viçosa e com a oleosidade equilibrada.

Indicado: para todos os tipos de pele, uma vez ao mês

Tratamento antidade:

Como se livrar das marcas de expressão e amenizar as rugas sem precisar de intervenção
cirúrgica?

Você vai perceber diferença desde a primeira aplicação.

O tratamento antidade traz essa solução, remodelando o contorno facial através do aumento
de sustentação com efeito imediato, com nanotecnologia e alto poder antioxidante.
Indicado: para peles maduras, de cinco a dez sessões.

Workshop: All Love

Workshop: All Love

O que é o All Love?

All Love é o nome dado por Patrick Zeigler a forma de trabalho com a energia SHKM, pelo amor que expande o coração e nos conecta com a Fonte. Quando isso acontece todo o sistema de energia é preenchido com a energia do Todo Amor e o Ser é reconectado com TUDO, com TODO o universo. Dessa maneira, o Ser percebe e realinha-se com o real propósito da vida, com o entendimento de seu lugar no universo e de seu propósito maior. Estabelece-se uma perfeita conexão entre a matéria e o mundo espiritual, através do Amor Incondicional.
A energia All Love trabalha focando na expansão do cardíaco, na conexão com as energias da Terra e com as energias da  Fonte (o todo amor), na ativação da ANKH (sopro de vida, Vida eterna).

Muitas coisas acontecem!

Quando experimentamos e nos preenchemos com a energia All Love, muitas coisas
acontecem:

  1. Criamos a conexão entre o Universo ou o Todo (acima) e a Terra ou Amor (abaixo). Nos tornamos Pilares de Luz, através da conexão vertical.
  2. Criamos a conexão entre nós e todos os outros Seres vivos no universo, através da expansão da energia em nosso coração, nossa conexão horizontal. Somos a Luz que se expande para todo o Universo.
  3. Somos o centro da união perfeita entre céu, terra e tudo que há. Toda energia ocupa um espaço físico no universo. Energia é física, é real. Para que possamos ser preenchidos pela energia do Todo Amor e nos conectar com Céu,Terra e
    com tudo que há, as energias em desequilíbrio precisam ser liberadas para que a energia maior ocupe o espaço.

O trabalho All Love

O trabalho do All Love nos possibilita entrar em contato, vivenciar e liberar toda e
qualquer energia inadequada à sua forma original de criação. O nome All Love vem sendo utilizado nesta forma de trabalho, justo porque possibilitaque se entre em contato com todas as facetas de seu Ser, aceitando-as e amando-as. À
medida que as energias desqualificadas vão cedendo lugar à energia All Love, passamos a sentir enorme paz e felicidade, na percepção de que o coração está repleto de amor que nos preenche e nos nutre. Quando experimentamos esta expansão e unificação, podemos experienciar lindas iniciações espontâneas e enormes períodos de iluminação.

Sobre o Workshop
É um curso composto por exercícios práticos que objetiva nos levar ao alinhamento
com nossa verdadeira natureza, abandonando expectativas e vivendo no momento
presente, possibilitando que nossa sabedoria inerente possa fluir naturalmente – nos
levando a sentir mais confiantes em nós mesmos e mais aptos a lidar calmamente com
o desconhecido enquanto despertamos nossa intuição e uma consciência mais
alinhada à nossa verdade.
Na Teoria
O alinhamento entre os corpos físico, emocional, mental e espiritual;
O Alinhamento dos corpos superiores com o corpo físico;
A ancoragem da energia do amor e abertura do chacra cardíaco;
O acolhimento da sombra;
A ressignificação de eventos negativos;
Iniciações espontâneas;
Acesso a estados de iluminação;
Ancoragem da energia da alma no corpo físico;
O empoderamento do aluno e o despertar da automaestria.
Na Prática
Em um workshop de All Love temos a oportunidade de entender a vida como
professora e suas lições inescapáveis como ferramentas de evolução através do
autoconhecimento e compreender como nosso passado atua na nossa vida diária,
influenciando nossos pensamentos e emoções, fazendo-se repetir pelas nossas
emoções, atitudes e pensamentos recorrentes mesmo quando já não queremos agir,
pensar ou nos sentir daquela determinada maneira. Possibilita que enxerguemos com
clareza como tudo que acontece a nossa volta é um reflexo daquilo que se passa
dentro de nós, nos permitindo reconstruir nossa realidade a partir da única coisa que
realmente temos capacidade de mudar nessa vida: Nós mesmos.

Como consequência podemos ver o florescer de uma compreensão mais elevada, a abertura de novos caminhos interiores se refletindo na abertura de novas portas (oportunidades) na vida prática, o aumento da sensibilidade e o consequente surgimento espontâneo de respostas a questões recorrentes em nossas vidas, uma vida mais harmoniosa e repleta de paz, alegria, leveza e confiança que será perceptível a todos, tocando assim seus corações e causando impacto positivo nos ambientes que frequentamos e nas pessoas que nos cercam.